Homem morre na China devido ao raro vírus ‘Mokey B’

China reports first human death from rare Monkey B virus

A China relatou a primeira infecção humana e morte no país causada por uma rara doença infecciosa encontrada em primatas, conhecida como o vírus Mokey B.

O Centro Chinês para Controle e Prevenção de Doenças disse que um veterinário de 53 anos que trabalhava em um instituto de pesquisa especializado em reprodução de primatas não humanos em Pequim dissecou dois macacos em março e adoeceu cerca de um mês depois.

Ele começou a sentir náuseas, vômitos, febre e problemas neurológicos e morreu em maio.

Amostras de sangue e saliva foram testadas e os pesquisadores em abril encontraram evidências do vírus Monkey B, também conhecido como vírus do herpes B.

Os pesquisadores disseram que um médico e uma enfermeira que estiveram em contato próximo com a vítima apresentaram resultados negativos para o vírus.

O vírus Mokey B é prevalente entre macacos macacos, mas a infecção entre os humanos é extremamente rara. Desde que o vírus foi identificado em 1932, apenas 50 casos foram relatados, a maioria deles na América do Norte. As infecções não tratadas pelo vírus B em humanos são graves, porém, com uma taxa de mortalidade de cerca de 80%.

Os sintomas incluem febre, falta de ar e evolução para complicações mais graves, como inchaço do cérebro e da medula espinhal.

Funcionários de laboratório e veterinários em contato próximo com os animais estão em maior risco, pois as pessoas normalmente são infectadas com o vírus se forem mordidas ou arranhadas por um macaco infectado, ou se tiverem contato com os olhos, nariz ou boca do macaco.

Mas é improvável que o vírus sofra uma mutação que represente um problema para a população em geral. Apenas um caso de transmissão do vírus entre humanos já foi documentado.


O que é o vírus Monkey B?

O vírus, inicialmente isolado em 1932, é um alfaherpesvírus enzoótico em macacos do gênero Macaca. O vírus B é o único herpesvírus de macaco do velho mundo identificado que apresenta patogenicidade grave em humanos.

Como é transmitido?

A infecção pode ser transmitida por contato direto e troca de secreções corporais de macacos e tem uma taxa de mortalidade de 70% a 80%.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças, os macacos Macaque comumente têm esse vírus, e ele pode ser encontrado em sua saliva, fezes (cocô), urina (xixi), cérebro ou tecido da medula espinhal. O vírus também pode ser encontrado em células provenientes de um macaco infectado em um laboratório. O vírus B pode sobreviver por horas em superfícies, principalmente quando úmidas.

Quando um ser humano pode ser infectado pelo vírus B?

Os humanos podem ser infectados se forem mordidos ou arranhados por um macaco infectado; obter tecido ou fluido de um macaco infectado na pele ferida ou nos olhos, nariz ou boca; arranhar ou se cortar em uma gaiola contaminada ou outra superfície afiada ou ficar exposto ao cérebro (especialmente), medula espinhal ou crânio de um macaco infectado.

Existe vacina contra o vírus B?

Não. Atualmente, não existem vacinas que possam proteger contra a infecção pelo vírus B.

Quem corre maior risco de infecção?

O vírus pode representar uma ameaça potencial para trabalhadores de laboratório, veterinários e outros que podem ser expostos a macacos ou suas amostras.

Existem casos de transmissão de pessoa para pessoa?

Até o momento, apenas um caso foi documentado de uma pessoa infectada espalhando o vírus B para outra pessoa.

Marcações: