O brasileiro Thiago Cortes pode ter sofrido um atropelamento intencional em Dublin

A família da vítima do atropelamento Thiago Cortes pode espalhar suas cinzas em um parque aqui porque era “seu sonho morar em Dublin”, disse seu pai.

Thiago, 28, morreu no Hospital Mater de Dublin ontem de manhã (02 de setembro) depois que ele foi derrubado de sua bicicleta no North Wall Quay enquanto trabalhava na noite de segunda-feira. Thiago trabalhava como entregado do player de delivery Deliveroo.

O arrasado Celso Cortes (pai de Thiago)  conta que uma das poucas coisas que o consola no momento é que Thiago estava “vivendo o seu sonho” quando morreu.

Ele explicou: “Só quem passou por isso pode entender o vazio, a extensão da dor.

“É complicado, mas o que é reconfortante é que ele estava lá, vivendo seu sonho.”

Cortes disse que uma opção que a família está considerando é espalhar suas cinzas na Mountjoy Square, em Dublin, um parque de que Thiago gostou particularmente.

No entanto, nenhuma decisão final foi tomada e seus restos mortais também podem ser repatriados de volta para sua cidade natal, o Rio.

O Sr. Cortes acrescentou: “Vou continuar a amá-lo para o resto da minha vida”.

“Um filho não morre, ele se distancia. Um dia, nos veremos novamente. ”

Tanto o Sr. Cortes quanto a noiva de Thiago, Teresa Dantas, elogiaram o apoio que receberam dos Gardai que estão buscando seus assassinos.

Teresa disse: “A polícia está muito atenta. Tenho um detetive em contato comigo todos os dias. Ele veio até minha casa e me contou quanto tempo demoraria a investigação ”.

E ela acredita que Thiago pode ter sido alvejado deliberadamente – mas gardai disse que não há evidências de que seja esse o caso.

O casal morava na Irlanda há mais de dois anos e estavam juntos há seis.

Dantas disse que foi ideia de Thiago se mudar para a Irlanda em busca de uma vida melhor.

Ela disse: “Ele não estava muito feliz no Brasil e achou que poderíamos ter melhores oportunidades”.

POSSÍVEL ALVO

Teresa disse: “O sentimento que temos como imigrantes brasileiros é que foi definitivamente deliberado”.

“Há um histórico de agressões contra entregadores, a maioria brasileira”.

“A avenida onde ele foi atropelado é muito larga e na hora do acidente não havia trânsito por lá”.

“Portanto, era impossível para eles não vê-lo e evitá-lo. Para mim, foi definitivamente deliberado. ”

No entanto, os Gardai dizem que o assunto continua sob investigação e eles aguardam um exame técnico do 05 Ford Focus ‘carro da empresa’ – comprado por € 200 – antes de tirar quaisquer conclusões.

Enquanto isso, uma campanha GoFundMe para arrecadar dinheiro para as despesas de Teresa com o coração partido no momento reuniu quase € 50.000 em doações em apenas 24 horas.